O caso dos vampiros do Pará

Ezequiel Abreu Calado
No dia 20 de Julho de 2010, um crime ritualístico chocou o país. Na periferia de Belém, no Pará, um grupo de adolescentes assassinou uma menina de 16 anos, Cintia Oliveira, dentro de um cemitério, e bebeu seu sangue. Segundo o laudo do IML, Cíntia morreu por asfixia mecânica e estrangulamento. Tinha várias lesões na cabeça e no pescoço, e teve o rosto esmagado e desfigurado com golpes de um pedaço de laje, retirado de um túmulo.

Na época, quatro pessoas foram acusadas de participar do crime. O líder do grupo, Ezequiel Abreu Calado, dois menores de idade e Nancy Danielly da Silva Amorim. O grupo participava de comunidades do RPG Vampiro - A Máscara online, sob a alcunha de 'Dark Angels', jurando de pés juntos que eram um clã de vampiros de verdade. Diziam também participar de uma seita satanista. Em uma dessas comunidades, um blogueiro gaúcho, chamado Marcos Vinicius Fonseca Neto, passou a estreitar relações com Ezequiel e os outros membros, e achou que essas alegações de satanismo e vampirismo eram lorota. Ledo engano!

Num dado momento, Marcus resolveu intimar Ezequiel, que por sua vez o avisou "logo te darei uma prova de que somos mesmo satanistas". E enviou a ele o artigo do Diário do Pará, com uma matéria sobre o assassinato de Cíntia. Marcus entrou em parafuso e resolveu ligar para Ezequiel e gravar a conversa por Skype. Ezequiel, que gostava se ser chamado de "Lord Blood", admitiu na boa o crime, explicou como executar rituais em detalhes. Contou como cortaram as lajes usadas para destruir a cabeça da menina; como esmurraram a coitada no rosto; contou como bebeu sangue direto dos pulsos dela, e ainda descreveu o gosto. Como se estivesse comentando alguma ação tomada no jogo de RPG. Dando risada.

Com isso em mãos, Marcos formalizou a denúncia e após alguns trâmites legais, foi anexada ao inquérito.

O advogado do Conde, ou melhor, Lorde Blood, largou o cliente durante o julgamento, pois o vampirão e sua família queriam seguir uma linha de depoimento totalmente sem nexo, claro, contrária ao que se tinha visto e dito até então.

Após o julgamento, Nancy foi inocentada, enquanto os dois menores cumprem medidas de internação e Ezequiel está preso, condenado a 28 anos e seis meses de prisão. Hoje tem 23 anos.

Fontes:
http://tj-pa.jusbrasil.com.br
zh.clicrbs.com.br/

Comentários

Hot da semana

O estranho e inexplicável fenômeno da chuva de pedras

Top 10 Países Mais Racistas do Mundo

11 fatos sobre a Revolução Francesa que você precisa saber

20 dicas para eliminar o stress da sua vida