11 fatos sobre a Revolução Francesa que você precisa saber


1

Um dos momentos mais importantes da história ocidental, a Revolução Francesa, um modelo clássico de revolução burguesa, foi um movimento social e político que transformou a França de 1789 a 1799. A burguesia revoltou-se contra a monarquia absolutista, com apoio popular, tomou o poder, pondo fim aos privilégios da nobreza e do clero e livrando-se das instituições feudais do Antigo Regime, soprando ventos liberais por todo o planeta. Veja a seguir 11 fatos que você precisa saber sobre a Revolução Francesa.


2

A economia da França era uma das mais fortes do mundo, no final do século 18, quando a Revolução Francesa aconteceu. O país movimentava cifras equivalentes a 1 bilhão de libras no comércio exterior, o que colocava a França atrás apenas da Inglaterra e da Espanha.



3

Antes da revolução, 97% da população fazia parte do chamado Terceiro Estado, formado por camponeses, pequenos proprietários de terras e burguesia, entre outros. Eles arcavam com toda a carga tributária do país.

4

Em 1789, o rei francês Luis XVI convoca uma Assembleia dos Estados Gerais. Nela, cada Estado tinha direito a um voto, garantindo o domínio da nobreza e do clero. Cansado dessa situação e vendo que a aristocracia estava abalada por uma crise econômica que abalava o país, O terceiro Estado se rebela e proclama a Assembleia Nacional Constituinte, propondo a elaboração de uma nova Constituição.
O povo decide se unir ao movimento e em 14 de julho uma multidão toma a Bastilha, uma prisão que era símbolo do absolutismo francês. Este episódio é o marco do início da revolução. Grande parte da nobreza foge do país e os revolucionários avançam para o interior do país, atacando os castelos.



5

Durante a Revolução Francesa foi elaborado o primeiro documento sobre os direitos humanos no mundo. Era a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.



6

Dois anos depois da queda da Bastilha, a Assembleia Nacional Constituinte deu lugar à Assembleia Legislativa, majoritariamente composta por moderados (os famosos girondinos, representantes da alta burguesia). Sem considerar o desejo do povo por trabalho e comida, os girondinos forçaram o país a entrar em guerra contra a Áustria e a Prússia.


7

Áustria e Prússia invadem a França em 1792, apoiados pela nobreza refugiada e pelo próprio rei Luis XVI, que sonhava em voltar ao poder. Nesse meio tempo, os jacobinos, liderados por Robespierre, Jean Paul Marat e Danton, aprovam as propostas de extinção da monarquia, a prisão do rei e implantação da República.
A pressão popular fez com que se formasse uma nova Assembleia para preparar outra Constituição. Foi formada a Convenção, que fortaleceu os jacobinos. A República foi proclamada, em 20 de setembro de 1792. No ano seguinte, o rei Luis XVI é guilhotinado.



8

Robespierre passou a ser o líder da revolução. Nessa época, vários opositores do governo foram guilhotinados. Só que o sistema de execução em série de opositores levou, é claro, a novamente deixar o povo insatisfeito. Foi assim que, em 1794, os deputados da Convenção se rebelaram e o próprio



9

Foi nessa época que o General Napoleão Bonaparte começou sua escalada ao poder. Famoso no país por conta das vitórias militares, ele foi enviado pela Convenção Nacional para uma campanha militar no Egito. Só que o ato da Convenção, motivado por medo da popularidade de Napoleão, deu errado. Ele voltou ao país e deu um golpe de estado, conhecido como 18 de Brumário.



10

Napoleão estabeleceu a paz com a Áustria, organizou as finanças do país e criou o Banco Francês. Durante seu foi promulgado o primeiro Código Civil da história, conhecido como código napoleônico.



11

Napoleão já tinha conquistado boa parte da Europa quando tentou invadir a Rússia. Derrotado, o general foi exilado em 1814. Mas ele ainda conseguiu voltar ao poder Francês, quando sofreu sua última derrota, em 1815, na Batalha de Waterloo.



12

Após a derrota de Napoleão na Batalha de Waterloo, o general também foi derrotado politicamente por uma coalização de potências europeias, em 1815. No mesmo ano, esses representantes se reuniram no Congresso de Viena para redefinir o mapa político da Europa e do mundo. O território francês, conquistado por Napoleão, foi redistribuído. Também foi organizada a Santa Aliança, com o objetivo de manter a França sob vigilância, deter novos movimentos revolucionários, abafar manifestações separatistas e garantir o equilíbrio do poder estabelecido entre as potências europeias.
Apear das medidas, a partir de 1830, com as Revoluções Liberais, que começaram na França e se espalharam pela Europa, o Estado burguês concretizado por Napoleão foi reerguido, comprovando que as mudanças trazidas pela Revolução Francesa tinham vindo pra ficar.

Fonte: GE

Comentários

Hot da semana

Top 10 Países Mais Racistas do Mundo

O estranho e inexplicável fenômeno da chuva de pedras

Polêmica: Mulheres preferem marginais, diz Psicanalista Dra. Claudia Pacheco

Dica de filme: Coerência (Coherence) - O que há de quântico em um jantar entre amigos?

Conheça os 12 locais mais sombrios do planeta Terra